NOTÍCIAS

ELEIÇÕES PARA O CARGO DE PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA
Sexta-Feira, 17 de Maio de 2019
ENTREVISTA COM O CANDIDATO MÁRCIO SCHLEE

No dia 15 de maio a presidente da APROJUS, Carmen Jucinara da Silveira Pasquali e a diretora Claudia Freitas Krainovic encontraram-se com o Dr. Márcio Schlee Gomes, candidato ao cargo de Procurador-Geral de Justiça para a gestão dos próximos dois anos do Ministério Público, com a presença da Dra. Roberta Brenner de Moraes, candidata ao cargo de Subprocuradora-Geral de Justiça para Assuntos Institucionais.

A oportunidade serviu para que as representantes da APROJUS e os candidatos conversassem sobre os anseios dos servidores do Ministério Público em diversos aspectos, especialmente em relação à necessidade da construção imediata de um plano de carreira justo, que valorize efetivamente o tempo de serviço do pessoal ativo e dos aposentados, principal bandeira de reivindicação da APROJUS este ano.

A presidente da APROJUS reafirmou para o candidato Márcio Schlee, o que vem colocando para servidores, membros e para a administração superior do Ministério Público, a necessidade de que a Chefia Institucional comece a olhar também para o seu quadro de servidores. "Além do reconhecimento através de um plano de carreira, há outros investimentos no quadro de pessoal, que não dependem somente de aportes financeiros, bastando a vontade política de se construir um Ministério Público mais democrático", argumentou a presidente da APROJUS para o candidato à Procurador-Geral de Justiça.

A diretora Cláudia Krainovic levantou a questão sobre o rigor disciplinar, a ausência de política de combate ao assédio moral e investimento zero na área da saúde do servidor do MP.

Destacamos a qualidade do quadro de servidores e que a administração precisa fomentar estímulos para que a Instituição interrompa esse processo de perda de bons servidores para outras Instituições que, por sinal, estão se destacando na vanguarda do serviço público, justamente por investir no quadro de servidores, como é o caso da Polícia Civil e SUSEPE.

Destacamos, outrossim, que os servidores do Ministério Público, apesar de já contribuírem com máximo empenho e responsabilidade para suprir as deficiências de pessoal, com a absorção do acúmulo de trabalho, ainda assim continuam ilimitadamente sendo exigidos. Exemplificam isso os casos das "substituições"; do cumprimento das atribuições eleitorais sem a contraprestação; do acúmulo de diligências pelos Oficiais nos afastamento dos colegas, sem a compensação do Auxílio Condução; horas extras não remuneradas; dos Assistentes em desvio de função; a adesão a projetos como o FAVO.  

Enfim, a APROJUS colocou a necessidade de tratamento mais igualitário e diálogo da administração com os servidores, que resulte em avanços efetivos para o nosso quadro de pessoal, ao que os candidatos concordaram.

O candidato Márcio Schlee, manifestou reconhecimento e respeito às nossas colocações, assinalando que seu projeto é de um Ministério Público realmente mais inclusivo, como vem afirmando em seus encontros com os membros e servidores.

A APROJUS já havia conversado com a candidata Roberta Brenner de Moraes sobre essa questão, e ambos reconheceram que há a necessidade da promoção de uma maior integração ente membros e servidores, para acabar com esse distanciamento que vem se agravando nos últimos tempos,  investindo no espírito de equipe, com o objetivo de fomentar o sentimento de pertencimento dos servidores à Instituição.

Márcio Schlee referiu ter consciência da qualidade do corpo de servidores do Ministério Público e concorda que a construção de um plano de carreira deve ser colocada de imediato como pauta, mas que poderá apresentar alguma proposta somente após tomar conhecimento da situação orçamentária do Ministério Público, caso seja o escolhido. Refere que o Dr. Heriberto Roos Maciel, indicado pela sua chapa para Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Administrativos, tem suporte suficiente, tendo em vista sua experiência com o quadro de pessoal e conhecimento envolvendo plano de carreira, para a condução dessa construção.

Nesse encontro tivemos uma conversa muito franca, com uma abordagem em termos gerais das temáticas de interesse dos servidores. O candidato Márcio Schlee ratificou, através da APROJUS, para os servidores, a certeza de que, sendo escolhido para o cargo de Procurador-Geral de Justiça, manterá o diálogo, a transparência, e o bom entendimento com a APROJUS, demonstrando interesse em conhecer nossas demandas.

Ao final, os candidatos solicitaram ficar com uma cópia do roteiro da entrevista, elaborado pela APROJUS, contendo as principais pautas de interesse dos servidores: Plano de carreira, perdas salariais históricas, data base, equiparação do auxílio-refeição, questões disciplinares, assédio moral, ambiente de trabalho, eleitoral, horas extras, substituições, incorporação do risco de vida, desvio de função dos Assistentes, horário de trabalho, ampliação do trabalho remoto, investimentos no servidor e valorização.  

 

ENCONTROS COM MEMBROS DAS EQUIPES DOS CANDIDATOS.

Conforme divulgado em postagem anterior, a APROJUS teve reuniões com membros das equipes das chapas do Dr. Fabiano Dallazen e Márcio Schlee.

No dia 26 de março, a presidente da APROJUS, Carmen Jucinara da Silveira Pasquali, encontrou-se com a Dra. Roberta Brenner de Moraes, indicada para Subprocuradora-Geral de Justiça para Assuntos Institucionais na Chapa do Dr. Marcio Schlee; e no dia 09 de abril, encontrou-se com o Dr. Sérgio Harris, indicado para Subprocurador-Geral de Justiça de Gestão Estratéica na chapa do Dr. Fabiano Dallazen. Nas oportunidades, abordou-se a necessidade da modernização e avanço no relacionamento com os servidores do Ministério Público e também com suas representações, no sentido de se construir um Ministério Público mais democrático. Conversou-se sobre o sentimento de pertencimento do servidor, ressalvando a presidente da APROJUS, que isso passa necessariamente pelo reconhecimento e valorização do servidor e nesse sentido destacou a campanha pelo plano de carreira, tão esperado pelos servidores do MP gaúcho, únicos dentre os MPs das demais Unidades da Federação ainda não contemplados. A Dra. Roberta Brenner de Moraes referiu que esta é realmente uma questão a ser tratada, mas que não se pode fazer promessa, sem antes conhecer a realidade orçamentária. Referiu ainda, que recebeu manifestações de membros a favor do plano de carreira dos servidores e que a intenção do Dr. Márcio Schlee é manter um bom diálogo com as representações dos servidores.

Por parte do Dr. Sérgio Harris, candidato à Subprocurador-Geral de Justiça de Gestão Estratégica, referiu que a construção de um plano de carreira depende da disponibilidade orçamentária, concordando que   a questão dos relacionamentos interpessoais precisa ser trabalhada, colocando-se à disposição da APROJUS, para dialogar, sempre que necessário, caso esteja na próxima gestão.

O candidato Fabiano Dallazen, até a data da confecção deste informativo, não retornou a solicitação de agenda para entrevista com a APROJUS. 



MAIS NOTÍCIAS
voltar
Fasp União Gaúcha