NOTÍCIAS

Orientação aos servidores sobre as mobilizações do PCCS
Terça-Feira, 07 de Agosto de 2018
Conforme aprovado por unanimidade na assembleia do dia 27, a categoria está dando início aos movimentos para que a administração do MPRS retome a mesa de negociação do PCCS.

Já nesta semana, está sendo encaminhada às promotorias, por email, a Carta Conjunto do SIMPE-RS e APROJUS ao PGJ, a qual deve ser assinada por todos os servidores para, posteriormente, ser entregue ao procurador-Geral, Dr. Fabiano Dallazen. No documento, os trabalhadores destacam a importância do tema para a categoria, lembram que os servidores gaúchos são os únicos do País a não terem um plano de carreira e ainda reforçam que se trata de uma ação efetiva de valorização. Para a atividade de entrega está sendo organizado um ato com representações das diferentes Promotorias e os servidores que desejarem integrar o grupo para entregar a Carta devem informar às entidades. O documento também será enviado aos aposentados e o prazo para que retorne assinado ao Sindicato e/ou Associação é 15 de agosto. É fundamental que todos os servidores assinem a Carta.

Além desta ação, também foi deliberada a realização de uma campanha de mídia, com outdoor, e materiais nas redes sociais, como forma de dialogar com a sociedade, colocando a situação dos servidores do MPRS e reiterando que a questão do PCCS diz respeito a valorização do servidor, o que impacta nos serviços prestados à sociedade.

Uma outra ação de cunho social também será realizada e diz respeito a doação de alimentos. O objetivo é arrecadar 5 mil quilos de alimentos - representando os cerca de 5 mil dias sem negociação do PCCS - para serem doados à entidades que prestam assistência social à crianças, adolescentes e idosos em diversas cidades do RS. As doações podem ser feitas em alimentos não perecíveis ou em depósito numa conta corrente que será informada pela APROJUS, cujos recursos reverterão na compra de alimentos. Para a arrecadação dos alimentos, serão colocadas caixas de coletas nas maiores Promotorias. As doações poderão ser feitas até a data da próxima assembleia que será marcada no período entre 14 e 20 de setembro.

Por fim, ainda na linha da divulgação, será colocado nos sites do Sindicato e da Associação, um contador, chamando a atenção para o número de dias sem negociação do PCCS, desde a primeira publicação da instauração da comissão para elaboração do plano em 22/07/2005 até a data da assembleia (dia 27/07), quando já somavam 4.753 dias.

Outras iniciativas importantes para chamar a atenção para o tema, será o "luto" pela falta de negociação do PCCS, quando, de forma simbólica, os servidores devem usar roupa preta ou uma faixa preta no braço, simbolizando o sentimento da categoria em relação a posição do MPRS na questão do plano de carreira.

Ações também no CNMP

Em âmbito nacional, as entidades também não descartam levar a questão do PCCS, através de representação, ao Núcleo de Soluções Alternativas do CNMP, caso não haja resposta da administração. Além disso, as entidades também promoverão um estudo da viabilidade de interposição de Mandado de injunção junto às suas assessorias jurídicas.

É importante que todos os servidores se engajem nestes movimentos. Há anos lutamos por um Plano de Carreira e não podemos deixar que mais dez anos se passem sem que tenhamos reconhecida esta conquista. Já pagamos o preço de ser o único Ministério Público do país sem um plano de carreira. Portanto, não se omita neste momento. Será somente com unidade e disposição de luta que levaremos o MP a reconhecer nosso direito e a abrir, ainda este ano, uma mesa de negociação com objetivo de encaminhar definitivamente esta questão.

Acesse AQUI as Orientações.



MAIS NOTÍCIAS
voltar
Fasp União Gaúcha