NOTÍCIAS

NOTA PCCS
Terça-Feira, 24 de Abril de 2012
NOVA PROPOSTA DE PCCS SIMBOLIZA DESCASO COM OS SERVIDORES

NOVA PROPOSTA DE PCCS É APRESENTADA ÀS REPRESENTAÇÕES DOS SERVIDORES

Ontem, dia 18 de abril de 2012, às 8h30min, foi realizada sessão do Órgão Especial do Colégio de Procuradores na qual foi distribuído, ao Dr. Cláudio Barros Silva, a relatoria de processo constando ?nova? proposta para o plano de cargos, carreiras e salários para os servidores da Instituição.

A proposta teria surgido das reuniões fechadas administrativas realizadas com os membros do Órgão Especial e contaria com o apoio da Administração Superior do Ministério Público.

Já disponibilizamos, no site da APROJUS (POP UP), a referida proposta.

Ontem, o Presidente da APROJUS foi chamado ao gabinete do relator da ?nova proposta? que procedeu à sua entrega.

A ?nova? proposta, na verdade, é uma lei de criação de 150 cargos de Técnico e 100 cargos de Analista, divididos nas classes A, B e C, cada uma subdividida em 5 padrões, com vencimentos básicos iniciais muito inferiores ao atual patamar dos vencimentos dos servidores da Instituição.

Não há na proposta qualquer disposição sobre a situação dos servidores atuais, ativos ou inativos, que ficariam, com a aprovação da proposta, sem carreira.

Pelo relator foi referido que não há, dentro daquele colegiado (Órgão Especial), ambiente para aprovação da proposta negociada pela Administração Superior do Ministério Público com as entidades, nos anos de 2010 e 2011, e sobre a qual, posteriormente, a APROJUS apresentou sugestões de aperfeiçoamento.

Em seguimento, o relator indagou se haveria disposição da APROJUS,  considerando a ?nova? proposta, em buscar seu aperfeiçoamento, possibilitando a inclusão dos atuais servidores em seus termos, ao que o Presidente da APROJUS respondeu, SEM DEIXAR DÚVIDAS, que NÃO HÁ INTERESSE DA APROJUS EM NEGOCIAR QUALQUER TERMO DA NOVA PROPOSTA eis que ela, na análise da entidade, representa a DESVALORIZAÇÃO das carreiras dos servidores do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul.

Na verdade, a proposta nada mais é do que uma cópia da Lei 13.807, de 17 de outubro de 2011, que criou 55 cargos de Analista Judiciário e 55 cargos de Técnico Judiciário, no Tribunal de Justiça do Estado.  

No entendimento da Diretoria da APROJUS, corroborada pelas decisões da última Assembleia-Geral da entidade, realizada no dia 29 de março último, PARTICIPAR  DE UMA ?NEGOCIAÇÃO? TENDO COMO BASE UMA PROPOSTA MUITO AQUÉM DE TODAS QUE JÁ FORAM APRESENTADAS À CATEGORIA, É SER CONIVENTE COM UM FLAGRANTE DESRESPEITO AOS SERVIDORES.

Na próxima quarta-feira, dia 25 de abril de 2012, a partir das 8h30min, no 8º andar da Torre Norte, estará se realizando sessão do Órgão Especial do Colégio de Procuradores, na qual serão debatidas e, ao que tudo indica, votadas, a proposta que já estava no Órgão Especial e a ?nova? proposta.

A APROJUS convida a todos para estarem presentes no local da votação, uma vez que é o futuro dos servidores que estará sendo decidido.

Nada mais óbvio que os interessados compareçam e assistam à sessão.  Assim, a APROJUS pediu a liberação dos servidores para comparecimento na próxima sessão do Órgão Especial, no dia 25 de abril de 2012, a partir das 8h30min, e aguarda deferimento (PR. 00958.03681/2012-9).

Vamos vestir a camiseta do PCCS JUSTO PARA TODOS e assistir à votação !!!

QUARTA-FEIRA

25 DE ABRIL

8H30MIN

8º ANDAR DA TORRE NORTE



MAIS NOTÍCIAS
voltar
Fasp União Gaúcha