NOTÍCIAS

APROJUS e Simpe-RS realizam curso de defesa pessoal para Secretários de Diligências
Quinta-Feira, 29 de Junho de 2017
APROJUS e Simpe-RS, com o apoio da Abojeris e através de uma parceria com o Instituto Superação, estão organizando o Curso de Defesa Pessoal para os Secretários de Diligências. As inscrições poderão ser feitas até o dia 12 de julho, pelo formulário abaixo, no Sindicato ou na APROJUS.

A atividade será no dia 15 de julho (um sábado), das 8h às 12h e das 14h às 18h, no Ginásio de Lutas do Centro Estadual de Treinamento Esportivo - CETE (Rua Gonçalves Dias, 628, Menino Deus), em Porto Alegre.  Para os Secretários de Diligências do interior que forem participar, será providenciada hospedagem no pernoite de sexta para sábado.

Para os servidores que são sócios do Sindicato e da Associação, o curso não tem custo algum. Para os que são sócios somente de uma das entidades, o valor será de R$ 20,00 e para os servidores que não são filiados nem ao Sindicato nem a APROJUS, o custo será de R$ 100,00. São 40 vagas à disposição. O curso dá direito a certificado aos participantes.

Ferramenta de proteção

A defesa pessoal é uma importante ferramenta para a proteção, especialmente em algumas funções, como é o caso dos Secretário de Diligências. O tema da segurança foi, aliás, um dos mais apontados em pesquisa realizada pelo Sindicato entre este segmento da categoria, considerado pela categoria como deficiente no MPRS. Para 96,56% dos Secretários, a estrutura de segurança do MP é ruim, deficiente ou inexistente.

O estudo aponta, ainda, que 71,63% consideram seu trabalho extremamente ou muito perigoso. Já entre os principais eventos sofridos pelos servidores, estão disparadas na frente as ameaças/intimidações por marginais (57,22%) seguida de mordidas de cães (34,54%).

Esta situação, frente a um cenário urbano de extrema violência, que vem num crescente no RS, mais do que justificam a iniciativa das entidades.

Segundo o diretor Diretor de Saúde e Condições de Trabalho do Simpe-RS, Jodar Pedroso Prates, o aprendizado de técnicas de defesa pessoal poderá ser o diferencial numa situação de risco. "Trata-se de uma forma do servidor estar mais preparado para uma atuação defensiva em caso de violência, mas de forma orientada e treinada, não colocando de forma alguma sua vida em risco. A ideia é também que ele possa aproveitar os ensinamentos na sua atuação profissional e pessoal frente a situações de ameaças e agressões" Para o dirigente, este aprendizado contribuirá para que o servidor se sinta menos vulnerável, em condições de ter atitudes preventivas, antecipando situações de risco.

O conteúdo do curso

O curso é composto de aulas práticas e teóricas. O conteúdo incluir palestras que tratam de temas como estudo do ambiente, postura vulnerável e postura preventiva, armas improvisadas, escolha da vítima, pontos sensíveis do corpo humano, princípio da alavanca, escuta ativa, visão de túnel e visão global. Já as aulas práticas/teóricas incluem conceitos de defesa pessoal, situações de prevenção, reação, técnicas de escape, imobilizações, chave de braço, defesas contra socos, armas brancas, chutes, puxões de cabelo, esganadura e tentativa de estupro (luta corporal no solo), identificação de situações de risco e de agressões e técnicas de bastão.

Sobre o Instituto

O Instituto Superação é uma instituição que atua nas áreas de esporte, lazer, educação e inclusão social. É filiada a Federação Gaúcha de Judô e coordenada por Marcelo Opelt Xavier, Kodansha (faixa preta 06º Dan)m, que é também Educador Físico; Diretor de Esportes da UNEGRO; Diretor de Judô Social da Federação Gaúcha de Judô; tem Pós Graduado em Gestão do Esporte e dentre outras qualificações, Instrutor de Judô e Defesa Pessoal na Rudder Segurança, Academia de Policia Civil - RS, Academia de Polícia Militar RS, Treinador do Comando Militar do Sul, com experiência desde 1993 no ensino de defesa pessoal.

O curso conta ainda com os instrutores Rodrigo Silva dos Santos, Faixa Preta de Judô San Dan (03º Dan); Árbitro da Federação Gaúcha de Judô; ex Membro da Comissão de Graus da Federação; Nota mais alta do Exame de Graduação para Faixas Pretas; Viviane Brionderlim, Faixa Preta de Judô Sho Dan (01º Dan), Academia de educação física, Projetos Sociais e Defesa Pessoal; e Henrique Barrio, Faixa Preta, Professor de Projetos Sociais e Pessoas com Deficiência.

O Simpe-RS e a APROJUS reiteram a importância da participação no curso e que os interessados façam a inscrição o quanto antes, observando a data limite de 12 de julho.

Clique aqui para fazer sua inscrição


MAIS NOTÍCIAS
voltar
Fasp União Gaúcha