NOTÍCIAS

11 DE JULHO DE 2013 - DIA NACIONAL DE LUTA COM GREVES E MOBILIZAÇÕES
Terça-Feira, 09 de Julho de 2013
SERVIDORES DO MINISTÉRIO PÚBLICO:

Numa decisão histórica, todas as centrais sindicais do Brasil se reuniram com uma pauta comum a todos os trabalhadores e anunciaram a deflagração de uma greve geral para o dia 11 de julho de 2013 - quinta-feira. A APROJUS apoia a iniciativa, aderindo às mobilizações e protestando também pelas reivindicações de interesse imediato dos servidores do MP/RS, principalmente  PELA VALORIZAÇÃO DOS SERVIDORES CONCURSADOS NO MP/RS, pugnado dessa forma contra  os seguintes projetos de lei, encaminhados à Assembleia Legislativa pela Procuradoria-Geral de Justiça, entendendo que todos prejudicam sobremaneira os respectivos servidores:  PL 132/2012, que trata do Plano de Cargos, Carreiras e Salários;  PLs  300/2102 e 301/2012, por preverem  considerável elevação do número de cargos em comissão nas Procuradorias e nas Promotorias de Justiça.

Dessa forma, a APROJUS estará mobilizada e convida associados e servidores para participarem do ato no dia 11 de julho, com concentração na frente da Assembleia Legislativa, às 14 horas.

Informamos que foi encaminhado ofício ao Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Administrativos, solicitando a dispensa dos servidores - PR 00958.04096/2013-7.

Colegas!

A sociedade foi para as ruas em protesto, dentre outros pela moralização das instituições públicas. Esse é o momento de darmos prosseguimento a essa bandeira, lutando pelo futuro de um Ministério Público de excelência, que invista na VALORIZAÇÃO DE SEU QUADRO DE SERVIDORES CONCURSADOS e na manutenção da qualidade dos serviços públicos que por essência são objetos das atribuições constitucionais dessa Instituição.   

Confirma a pauta comum das Centrais Sindicais do país, conforme notícia do site da UGT/RS - www.ugtrs.org.br 

A União Geral dos Trabalhadores (UGT), em conjunto com as centrais sindicais (CGTB, CSB, CTB, CUT, CSP, FS e NCST) e os movimentos sociais, está organizando o Dia Nacional de Luta com Greves e Mobilização, que mobilizará o país inteiro no próximo dia 11 de julho.

Em reunião realizada na manhã desta terça-feira (25), na sede da UGT, em São Paulo, as centrais definiram a pauta do Dia em defesa dos trabalhadores brasileiros:

- Fim do fator previdenciário

- Saúde

- Educação

- 40 horas semanais

- Melhoria do transporte público

- Contra a PL 4.330, sobre a terceirização

- Reforma Agrária

- Contra leilões do petróleo

O presidente nacional da UGT, Ricardo Patah, reconheceu que as bandeiras empunhadas pelos estudantes nas últimas manifestações são defendidas há muito tempo pela UGT e pelas demais centrais sindicais e movimentos sociais.

Patah afirmou, ainda, que o movimento espontâneo nascido na base e nas ruas de todo o país reflete o sentimento comum de toda a sociedade e lembra que as centrais não lutam apenas pela garantia dos direitos dos atuais trabalhadores, atua também na defesa dos aposentados que já contribuíram muito com a construção do nosso país e dos estudantes, futuros gestores do Brasil que todos nós queremos. Isto sem falar nas outras bandeiras de luta da central, como as questões que envolvem as mulheres, os trabalhadores rurais e os terceirizados, entre outros.

Ao longo dos próximos dias as centrais devem se reunir para definir as estratégias e metodologias que serão adotados para o Dia Nacional de Luta com Greves e Mobilização e os subsequentes. As 9h30 dessa quarta-feira, dia 26, a presidente Dilma vai receber no Palácio do Planalto os representantes das centrais sindicais, mas os sindicalistas afirmam que, por enquanto, esta mantida a manifestação do dia 11.

Por Giselle Corrêa, da redação da UGT



MAIS NOTÍCIAS
voltar
Fasp União Gaúcha