NOTÍCIAS

Não é fácil ser servidor do Ministério Público!
Sexta-Feira, 12 de Abril de 2013
Lamentavelmente, nessa primeira edição do jornal da nossa associação, somos obrigados a fazer uma reflexão de como NÃO É FÁCIL SER SERVIDOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO GRANDE DO SUL.

A realidade que se enfrenta hoje em nossa Instituição é de total desrespeito com os servidores do quadro efetivo. Aqui, no Ministério Público do Rio Grande do Sul, impera a preferência pelos estagiários e servidores comissionados. Prova cabal disso é o envio pela Administração Superior, à assembleia legislativa, do PL 300/2012 que cria cargos de ?ASSESSOR DE PROMOTORIA?, com previsão de provimento comissionado.

CC?s nas promotorias de justiça? Seria piada, se não fosse uma proposta séria (?) da atual Administração Superior.

Continuando: nossos direitos, ou mesmo o que seria justo e até humano, não tem passado por qualquer análise de conveniência. Estamos sendo implacavelmente desconsiderados.

Nós, servidores, que EFETIVAMENTE cumprimos plantões, que EFETIVAMENTE  ficamos sobrecarregados com atribuições eleitorais, que EFETIVAMENTE atendemos a população.

Não se considera que os servidores - além dos investimentos necessários para se tornar um servidor do Ministério Público - investem diariamente para que o Ministério Público funcione e consiga cumprir sua missão constitucional. Enquanto a elite do Ministério Público cada vez mais é remunerada para ?substituir?, quem EFETIVAMENTE substitui ? nós, servidores ? acabamos pagando para que a substituição aconteça.

E cumprimos todas essas atribuições com temor de sindicâncias, com a possibilidade de chegar um dia para trabalhar na Promotoria e ser comunicado que foi colocado à disposição, de hoje estar trabalhando aqui e amanhã ter que sair correndo com sua família para outra cidade, de ser assediado moralmente.

 

Foi para isso que a Constituição Federal de 1988 deu autonomia administrativa e financeira ao Ministério Público? Para que o Ministério Público se tornasse uma verdadeira CASA-GRANDE?

Há tempos o Ministério Público do Rio Grande do Sul não pratica dentro o que exige dos outros lá fora. Isso está se espalhando e enfraquecendo nossa Instituição. Por isso as tentativas de ?tirar? atribuições do Ministério Público. Pelo desprestígio, infelizmente, que nossa Instituição está sofrendo. Qualquer indivíduo está enxergando isso!

Assim, encerramos com uma pergunta: É MAIS FÁCIL SER QUEM? MEMBRO OU SERVIDOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO?



MAIS NOTÍCIAS
voltar
Fasp União Gaúcha